Rubro-negro

Comandante do Sport visa maior evolução da sua equipe

Guto Ferreira aprova bons números ofensivos e defensivos do Leão, mas quer melhoria

klisman
klisman
Publicado em 22/08/2019 às 8:13
Notícia
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Guto Ferreira aprova bons números ofensivos e defensivos do Leão, mas quer melhoria - FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O sistema defensivo do Sport apresentou uma evolução com os dois últimos jogos sem sofrer gols. Sequência que só havia acontecido uma vez na Segunda Divisão, no empate em 0 a 0 com o Brasil de Pelotas e na vitória contra o Paraná por 1 a 0, nas 11ª e 12ª rodadas do campeonato. Tendo a possibilidade de ampliar a marca, o time busca melhorar para que essa estabilidade siga no restante da competição.

Ao todo, o Leão divide a segunda colocação entre as melhores defesas da Série B com Coritiba, Atlético-GO e Ponte Preta, que sofreram 14 gols. No ataque, o Sport marcou 23 gols e está atrás somente do líder e vice-líder do torneio - Bragantino e novamente o Coritiba - que balançaram as redes 25 vezes. Bons números que destacam um certo equilíbrio do Rubro-negro entre os dois setores.

“Que bom que (a defesa) tem sido um ponto forte, mas não deixa de ser o ataque também. Toda a estatística de competição, são raros os jogos sem fazer gols. Nós temos o segundo melhor ataque atrás de Bragantino e Coritiba, e uma das melhores defesas. Eu acho que são bons números, mas a gente há de melhorar”, comentou o técnico Guto Ferreira.

REPOSIÇÃO

Sem atuar desde a pausa para a Copa América, o volante João Igor voltou a ganhar sequência no jogo do último fim de semana, contra o Botafogo-SP. Entrou nos minutos finais e foi utilizado como titular diante do Vila Nova, atuando durante 90 minutos. Fez uma partida regular, sem comprometer, e demonstrou bastante voluntariedade. Isso mostra seu retorno ao “radar” de Guto Ferreira. Apesar de que deve perder a posição para Marcão, que retorna de suspensão, se torna novamente mais uma peça importante a ser utilizada pelo treinador.

“O João começou no profissional com a gente e agora vem tendo a oportunidade. Se machucou, entrou bem contra o Botafogo-SP e (contra o Vila Nova) não começou muito bem, mas veio crescendo. Conseguiu jogadas importantes que deram confiança a ele. Futebol é isso. Quando ganha confiança, o futebol melhora, e isso nos ajudou bastante”, concluiu o comandante leonino.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias