EM DÚVIDA

Com poucas chances de título, acesso do Sport fica em xeque com excesso de empates

Time rubro-negro empatou 13 partidas nessa Série B e vê concorrentes em ascensão

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 09/10/2019 às 8:07
Notícia
Foto: JC Imagem
Time rubro-negro empatou 13 partidas nessa Série B e vê concorrentes em ascensão - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Restando apenas 11 rodadas para o término da Série B, o Sport praticamente deu adeus a possibilidade de título da Série B. Um dos principais motivos, se não o maior deles, sem dúvida, foi o excesso de empates e pontos desperdiçados em partidas que o Leão poderia ter saído de campo com os três pontos - Oeste, São Bento e Cuiabá (no primeiro turno) e CRB, na última rodada, quando desperdiçou um pênalti que garantiria a vitória. E o pior: se manter essa média de resultados em igualdade, corre o risco de deixar escapar o acesso à Série A, já que equipes como Paraná, Coritiba e América-MG estão em ascensão no campeonato.

Desde que a Segundona passou a ser disputada no formato por pontos corridos, em 2006, o time que obteve o maior número de empates na mesma edição foi o Oeste, no ano passado, quando empatou 19 jogos, terminando na 16ª colocação. De 2006 pra cá, das equipes que mais empataram em cada ano, em apenas duas oportunidades elas conseguiram o acesso: o Avaí, em 2008, que terminou em terceiro colocado empatando 13 partidas; e o Vasco, que também ficou na terceira posição, em 2014, mesmo somando incríveis 15 empates. Atualmente, o Sport soma 13 empates e ocupa a terceira colocação, com 46 pontos - cinco a frente do Paraná, quarto colocado, e a seis pontos do Coritiba, quinto colocado, mas que tem um jogo a menos.

Mesmo com o excesso de empates, o técnico Guto Ferreira prefere observar pelo lado positivo e enfatiza o fato de o Sport ser o time que menos perdeu nessa Série B - três jogos. “O importante é não perder quando não temos condições de ganhar. Empate é somatória de pontos. A questão de ser a equipe que mais empata ou deixa de empatar, o fundamental é não perder. E a gente tem as vitórias junto a tudo isso que nos ajuda... Hoje são 11 vitórias e 13 empates. Isso que se constrói nossa campanha”, falou o treinador leonino.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RECUPERAÇÃO

Nas duas próximas rodadas, o Leão vai encarar o São Bento e o Cuiabá, na Ilha do Retiro. Oportunidade para voltar a vencer na Segundona, já que o time rubro-negro vem de dois empates (Vitória e CRB). “Agora teremos dois jogos em casa para buscar duas vitórias. Serão dois jogos difíceis e contamos com o apoio do torcedor. Vamos buscar nesses dois jogos empatar em 13 x 13 (número de vitórias e empates) e aí seguir com uma pontuação que a gente busca para chegar na condição de acesso”, explicou.

Segundo projeção do treinador, o Sport não corre riscos de deixar escapar o acesso. “Temos mais seis jogos em casa e cinco fora. Seis em casa vamos colocar os 18 pontos, com 46 que já temos chegaríamos aos 64, uma pontuação de acesso. E temos essas cinco partidas fora. Se seguirmos sem perder, vamos dizer mais três, quatro empates, vamos aos 68. A nossa busca é não depender de ninguém. Se puder algo mais, vamos brigar por esse algo maior”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias