ENERGIA

TCU vai investigar causas de apagão no Nordeste

Estados como o Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia ficaram sem luz

Fábio Jardelino
Fábio Jardelino
Publicado em 09/05/2011 às 17:19
Foto: Guga Matos/JC Imagem
FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

BRASÍLIA - O Tribunal de Contas da União (TCU) vai fazer uma auditoria na Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) para apurar a causa do apagão que atingiu sete estados do Nordeste no início de fevereiro. O motivo da interrupção no fornecimento de energia, que afetou cerca de 40 milhões de pessoas, ainda não foi divulgado.

Na época do apagão, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o problema provavelmente foi provocado por uma falha no sistema de proteção da subestação São Luiz Gonzaga, que fica na divisa entre Pernambuco e Bahia. O presidente da Chesf, Dilton da Conti, garantiu que o apagão não foi causado por falhas na manutenção dos equipamentos.

De acordo com o TCU, a auditoria, que foi motivada por representação de deputados federais, tem como objetivo identificar os pontos de risco mais críticos na operação do sistema da empresa. A fiscalização contribuirá ainda para se conhecer a capacidade de investimento da Chesf, a execução do orçamento da companhia, a capacitação do quadro de pessoal e a situação dos equipamentos.

Segundo o ministro-relator Raimundo Carreiro, devido à grande extensão geográfica atingida e à longa duração da interrupção, é possível que haja uma deficiência na gestão desse sistema.

O apagão atingiu os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Pernambuco, Alagoas, de Sergipe e da Bahia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias