União

Casamento coletivo deve reunir 50 casais gays no Rio

O evento é promovido pelo programa Rio Sem Homofobia, do governo do Estado. Dois terços das uniões estáveis homoafetivas serão celebradas entre mulheres

Davi Barboza
Davi Barboza
Publicado em 22/06/2011 às 11:55
Leitura:

O Rio de Janeiro receberá nesta quarta-feira (22 )o "maior casamento gay coletivo do mundo", como vem sendo descrita a cerimônia que vai unir 50 casais, às 17h, na Central do Brasil, no centro da cidade. O evento é promovido pelo programa Rio Sem Homofobia, do governo do Estado. Dois terços das uniões estáveis homoafetivas serão celebradas entre mulheres.

Segundo o governo, os secretários estaduais de Meio Ambiente, Carlos Minc, e Cultura, Adriana Rattes, serão os padrinhos dos casais, que podem convidar até cinco familiares para a cerimônia. As uniões serão oficializadas pelo ex-desembargador Siro Darlan e registradas no 6º Ofício de Notas, no auditório do 7º andar do prédio da Central do Brasil.

A cerimônia, segundo o governo, será realizada em comemoração à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu, em 5 de maio, a igualdade de direitos entre uniões homoafetivas e heterossexuais. A ideia é realizar o evento, a partir do segundo semestre, em todas as regiões do Estado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias