SEGURANÇA

Força Nacional reduz à metade homicídios no Entorno do DF

?As pessoas têm manifestado apoio às nossas ações. Tudo está muito bem e a sensação de segurança é cada vez maior?, disse o tenente-coronel Wellington Reis

Fábio Jardelino
Fábio Jardelino
Publicado em 04/08/2011 às 15:10
Leitura:

BRASÍLIA - Desde que chegou à região do Entorno do Distrito Federal em abril deste ano, a Força Nacional conseguiu reduzir praticamente à metade o número de homicídios. A informação é da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás.

Iniciada em 30 de abril, a Operação Entorno 2 foi concebida com o objetivo de diminuir o índice de homicídios na região. Em abril, foram registrados 71 homicídios. Em junho, esse índice já havia caído 36,6%, com 45 homicídios. Em julho foram 36 casos, 49,3% menos do que o registrado no mês anterior à chegada da força.

O grupo tem atuado em cinco cidades goianas:  Águas Lindas, Novo Gama, Luziânia, Valparaíso e Cidade Ocidental. No último dia 2, a permanência da Força Nacional no Entorno do DF foi prorrogada por mais três meses pelo Ministério da Justiça.

Coordenador das operações da Força Nacional com a Polícia Militar de Goiás, o tenente-coronel Wellington Reis disse que as ações têm dado maior segurança à população. “As pessoas têm manifestado apoio às nossas ações. Tudo está muito bem e a sensação de segurança é cada vez maior”, disse ele à Agência Brasil.

Segundo o policial, há um efetivo de delegados, peritos e agentes em Luziânia fazendo levantamentos de inquéritos parados no Jardim Ingá, um dos pontos mais violentos de todo o Entorno do DF. “Depois, vamos estender [o levantamento] para [outros bairros de] Luziânia e Valparaíso”, acrescentou.

Dados atualizados do Ministério da Justiça indicam que a Operação Entorno 2 já fez 17,73 mil abordagens de pessoas em 670 edificações suspeitas. Foram abordados também quase 4 mil veículos, entre carros, ônibus e motos, e feitas 116 prisões na região – em meio a 155 operações policiais, oito  mandados judiciais cumpridos e oito veículos recuperados.

Foram apreendidas ainda 19 armas de fogo e  R$ 35.726, 00, além de 188 aparelhos eletrônicos, 48 máquinas caça-níqueis e cinco celulares. Ao todo, foram feitas 474 ações de apoio a outros órgãos.

A Força Nacional foi criada em 2004 para atender situações emergenciais nos estados. É formada por policiais e bombeiros altamente capacitados, que passam por treinamento na Academia Nacional de Polícia (da Polícia Federal) em Brasília. Cerca de 7,7 mil agentes de segurança já foram treinados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias