SÃO PAULO

PF prende cinco auditores da Receita Federal em Osasco

Eles responderão pelos crimes de violação de sigilo, corrupção, advocacia administrativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro

Fábio Jardelino
Fábio Jardelino
Publicado em 04/08/2011 às 13:07
Leitura:

SÃO PAULO – Cinco auditores da Receita Federal (RF) que atuavam em Osasco, na Grande São Paulo, foram presos nesta quinta-feira (4) em uma operação da Polícia Federal (PF). Ao todo, oito pessoas foram presas na região.

Segundo a PF, todos os presos na Operação Paraíso Fiscal são suspeitos de integrar um esquema de “venda de fiscalizações”. A PF informou que eles lavravam autos de infração com valores menores do que os devidos. Assim, deixavam de cobrar tributos ou dívidas com a Receita.

“Há indícios de que empresários eram abordados pelos servidores públicos, [os quais informavam] que deixariam de autuá-los em troca de vantagens financeiras vultosas”, informou a PF, em comunicado. “Os investigados também agiriam invalidando autos de infração já lavrados.”

A Operação Paraíso Fiscal é resultado de investigações da PF e da RF iniciadas no começo do ano. Os mandados de prisão cumpridos nesta quinta-feira foram todos expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo.

A Justiça Federal também expediu 25 mandados de busca e apreensão para serem cumpridos na Grande São Paulo e na região de Sorocaba. Nas buscas, também foi apreendida grande quantidade de dinheiros em espécie.

Os presos na operação responderão pelos crimes de violação de sigilo, corrupção, advocacia administrativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias