são paulo

Seis são presos por roubo de carga em Osasco

O motorista da carreta roubada contou à polícia que foi rendido por homens armados durante a madrugada de quarta (18) na Rodovia Régis Bittencourt

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 19/01/2012 às 12:54
Leitura:

Seis integrantes de uma quadrilha especializada na receptação de cargas foram presas na noite de quarta-feira (18), em Osasco, na Grande São Paulo, quando descarregavam equipamentos eletrônicos de uma carreta, roubada pouco antes, e transferiam a carga para outro caminhão.

O motorista da carreta roubada contou à polícia que foi rendido por homens armados durante a madrugada de quarta (18) na Rodovia Régis Bittencourt, altura de São Lourenço da Serra, na Grande São Paulo. Ele foi forçado a entregar a carga aos bandidos e foi colocado dentro do porta-malas de um Santana, de onde seria libertado horas depois, em Osasco.

Quando ligou para a Polícia Militar, foi informado de que o veículo e a carga roubados já tinham sido recuperados pelos policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), que foram informados sobre o roubo da carga e o sequestro do motorista pela transportadora proprietária do veículo. O caminhão foi localizado por meio do sinal rastreador.

Três dos presos tinham passagens anteriores por crimes de roubo, receptação, agressão e homicídio. Eles não resistiram à prisão, mas não quiseram revelar para onde a carga deveria ser levada e nem os autores do ataque ao veículo da transportadora.

Os acusados presos são Ariosvaldo Marques Mangueira, 32 anos, ex-presidiário, com passagens por roubo e receptação; Celso Francisco Sampaio, 57 anos, tem passagens por homicídio, furto e agressão, entre outros crimes; Ednilson de Souza Mangueira, 24 anos, já foi preso anteriormente por receptação e formação de quadrilha; Bruno Pinto da Silva, 27 anos; Reginaldo Souza da Silva, 23 anos; e James Pinto da Silva, 26 anos, todos sem antecedentes criminais.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias