Ferrovia

Governo adia publicação do edital do trem-bala

"Preferimos o que pode parecer uma perda de tempo agora para não termos problemas no futuro", disse ministra do Planejamento, Miriam Belchior

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 07/03/2012 às 14:55
Leitura:

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, explicou hoje que a mudança na data da publicação do edital e do contrato do trem-bala (de março para junho) foi tomada por precaução. "Preferimos o que pode parecer uma perda de tempo agora para não termos problemas no futuro", disse Miriam, ao final da cerimônia de divulgação do balanço da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Apesar disso, foi mantida a data de realização do leilão até 31 de novembro deste ano. A aprovação pelo Conselho Nacional de Desestatização da nova modelagem terá de ser realizada até o fim deste mês.

"Estamos discutindo todos os detalhes para que não ocorra um problema de gestão no futuro", acrescentou. O Trem de Alta Velocidade (TAV) ligará as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Os investimentos previstos para o período de 2011 a 2014 são de R$ 33,2 bilhões.

A ministra também afirmou que cobrou, no ano passado, representantes de empresas estatais de energia para que fizessem mais investimentos. Ela afirmou que houve uma mudança na lógica do governo. "A lógica antiga era não fazer investimento. No ano passado, chamei as estatais de energia para dizer: 'E aí? Estou vendo qual sua execução (de investimentos)'", afirmou. Miriam disse também que representantes do governo em conselhos de estatais estão sendo orientados a cobrar a execução de projetos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias