fim da paralisação

Trabalhos em Belo Monte estão em ritmo normalizado

Quarta paralisação em seis meses terminou na última sexta-feira

Allan Nascimento
Allan Nascimento
Publicado em 07/05/2012 às 18:43
Leitura:

Depois de 12 dias paralisadas por causa da greve dos trabalhadores do Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), as obras de construção da Usina Belo Monte, em Volta Grande do Xingu, em Altamira do Pará, voltaram ao ritmo normal nesta segunda-feira (7). Em seis meses foram registrados quatro paralisações.

Os trabalhadores entraram em greve no dia 23 de abril pedindo aumento do valor da cesta básica e redução do período da visita à família (para migrantes) de seis para três meses. Apesar do clima tenso da paralisação não foi registrado nenhum ato de violência. O retorno acontece aos poucos desde a última sexta-feira (5).

A greve foi declarada ilegal pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 8ª Região, que fixou multa de R$ 200 mil por dia parado. Para decretar a ilegalidade, o Tribunal justificou que o acordo de 2011 assinado em novembro ainda está em vigor e não tem nenhuma cláusula sendo descumprida.

O CCBM ainda conseguiu na Vara da Justiça do Trabalho em Altamira uma liminar em interdito proibitório onde também foi estipulada multa caso os trabalhadores fizessem barricada no Travessão do KM 27 da Transamazônica principal acesso aos canteiros da usina.

O vice-presidente do Sindicato da Construção Pesada (Sintrapav/PA), Roginel Gobbo, disse que o próximo passo é tentar judicialmente uma revisão do acordo coletivo já que, quando ele foi assinado, a situação dos canteiros era outra. Segundo ele, existiam menos trabalhadores de outros estados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias