São Paulo

Shopping 25 é fechado após apreensão de produto pirata

Empreendimento está lacrado e o alvará de funcionamento será cassado

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 14/06/2012 às 13:39
Leitura:

A prefeitura de São Paulo apreendeu 1 milhão de produtos piratas durante uma vistoria realizada na quarta-feira (13) no Shopping 25 Brás, na Rua Barão de Ladário, no centro da capital. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, o empreendimento está lacrado e o alvará de funcionamento será cassado.

Ao todo foram vistoriadas 355 lojas, das quais 26 apresentaram nota fiscal provando que estão sendo analisadas pela Secretaria da Fazenda Estadual. Segundo a prefeitura, nenhuma das lojas apresentou licença de funcionamento e a Subprefeitura da Mooca é a responsável pelas autuações que já causaram a interdição de 100 lojas. Entre os produtos apreendidos estão tênis, roupas, bolsas, celulares e relógios.

Cinco estabelecimentos alimentícios, que funcionavam no Shopping 25 Brás, também acabaram sendo interditados pela Coordenação de Vigilância em Saúde. Durante a ação, que contou com apoio da Polícia Federal e da Polícia Civil, 139 pessoas foram identificadas como estrangeiras e três acabaram conduzidas por agentes federais por não estarem com a documentação regularizada.

"Após constatarmos as diversas irregularidades no estabelecimento, o Gabinete de Segurança pediu à subprefeitura da Mooca a cassação do alvará de funcionamento do Shopping, propondo que só reabra após regularizar-se e assumir compromisso formal de não mais permitir comércio ilegal", afirmou o coordenador do Gabinete de Segurança e Secretário Municipal de Segurança, Edsom Ortega.

A prefeitura informou que mesmo com o término desta primeira fase das apreensões, agentes da Subprefeitura da Mooca continuarão no local vistoriando as documentações das lojas.

Balanço - Foram apreendidos na cidade de São Paulo, entre dezembro de 2010 a maio de 2012, mais de 60 milhões de produtos ilegais, sendo 40 milhões em estabelecimentos comerciais, resultado de 36 operações integradas com organismos federais, estaduais e municipais. Mais de 600 estrangeiros foram detidos por estarem sem documentação regular e 150 foram notificados pela Polícia Federal a deixar o País. Em operações conjuntas das Subprefeituras, GCM e Operação Delegada foram apreendidos nas ruas mais 20 milhões de produtos ilegais.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias