assassinato

Torcedor do Corinthians é morto a tiros no Paraná

Crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira em Cascavel, na zona oeste do Paraná

Allan Nascimento
Allan Nascimento
Publicado em 05/07/2012 às 15:02
Leitura:

Um torcedor do Corinthians foi morto a tiros na madrugada desta quinta-feira (5), durante a comemoração do título inédito do clube no centro de Cascavel, zona oeste do Paraná. De acordo com a Polícia Civil, Paulo Henrique da Luz Ferreira, de 19 anos, não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Ferreira estava comemorando a conquista da Copa Libertadores na Avenida Brasil, uma das principais vias da cidade, local onde sempre são comemoradas conquistas de futebol, afirma a Polícia Civil.

O delegado responsável pela investigação do caso, Luiz Rogério Ramos Sodré, afirma que uma turma comemorava o título quando houve uma pequena discussão no local, por volta da 1h da manhã. "Testemunhas contam que foi uma briga rápida, com alguns empurrões, mas logo acabou", explica Sodré. "Mas, mesmo com o fim da discussão, um suspeito que estava na comemoração sacou uma arma e atirou em Paulo. Ele fugiu em seguida", diz o delegado.

Ainda segundo informações de Sodré, nenhuma das pessoas que presenciaram o disparo quis testemunhar o crime. A esquina da Avenida Brasil com a Rua Souza Naves ficou interditada durante a retirada do corpo e a realização da perícia técnica. O bloqueio não interferiu no trânsito, uma vez que durante a madrugada poucos carros circulavam pela região.

A polícia informa também que o jovem baleado usava chinelos com o brasão do time estampado. O corpo de Paulo Henrique da Luz Ferreira foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da região. A Delegacia de Homicídios investigará o crime e solicitou imagens de câmeras de segurança espalhadas pela avenida com o objetivo de identificar o autor dos disparos. "Assim que localizarmos, ele vai responder por tentativa de homicídio", conta o delegado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias