Assassinato

Casal de adolescentes é acusado de matar taxista no RJ

De acordo com a polícia a vítima morreu por espancamento. O corpo do taxista também tinha marcas de mordidas

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 07/09/2012 às 16:47
Leitura:

Um casal de adolescentes de São Paulo foi detidos em flagrante na noite de quinta-feira (6) acusado de matar um taxista na Linha Amarela, sentido Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Militar, os adolescentes, de 17 anos, foram detidos ainda no taxi e confessaram ter matado o taxista Ercule Castro Silveira, de 58 anos. O táxi estava revirado e com os suspeitos foram encontradas duas cápsulas de cocaína.

Segundo informações da polícia, a vítima morreu por espancamento mas também havia sinais de que ele foi asfixiado com a alça da bolsa da adolescente. O corpo do taxista tinha marcas de mordidas e espancamento e foi encontrado no banco traseiro do carro, ao lado dos estudantes que estavam com as roupas sujas de sangue.

Os adolescentes pegaram o táxi no entorno da rodoviária do Rio, no centro da cidade, e se dirigiam à favela da Cidade de Deus, na zona oeste, onde ficariam na casa de amigos. No trajeto, segundo o depoimento dos jovens, o garoto teria pedido ao motorista que encostasse para que ele pudesse urinar. Segundo a versão do adolescente, o taxista tentou abusar sexualmente da amiga, o que teria motivado as agressões.

O veículo foi abordado por volta das 20h por seguranças da concessionária que administra a via expressa. Como o taxi estava parado por muito tempo na pista, eles desconfiaram e acionaram o Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). Os suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Dpca), no centro do Rio.

O caso ainda está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios na Barra, mas os policiais descartam a versão dos adolescentes. Ercule Castro Silveira trabalhava em uma cooperativa de táxi há 23 anos. O seu comportamento era tido como bom e não havia registros de ocorrências em seu nome, segundo informações da empresa. Ele deixou uma mulher e um filho.

Os investigadores acreditam que os jovens planejavam um assalto ao taxista, pois o carro estava completamente revirado no momento em que os dois foram abordados. A polícia aguarda a liberação dos dados do GPS do veículo para confirmar informações sobre o trajeto proposto pelos suspeitos.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias