acidentes

Fim de ano nas estradas federais tem mais de 4 mil feridos

Número de feridos teve una redução de 20% e o de mortes aumentou 3%

Arline Lins
Arline Lins
Publicado em 03/01/2013 às 17:58
Leitura:

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou número bem menor de acidentes e de feridos nas estradas federais durante a Operação Fim de Ano, que começou em 21 de dezembro de 2012 e foi encerrada na quarta-feira (2), na comparação com o mesmo período de 2011.

Segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (3), os acidentes apresentaram queda de 18%, considerando a proporção em relação à frota de veículos no país. Em números absolutos, os acidentes caíram de 7.946, na Operação Fim de Ano 2011/2012, para 7.040 na operação 2012/2013.

O número de feridos passou de 4.841 para 4.171, com redução de 20%, também considerando-se a frota total em circulação no país. O de mortes aumentou 3%, nesta mesma comparação, ao passar de 353 para 392.

De acordo com a diretora geral da PRF, Maria Alice Souza, a redução nos números é “bem expressiva” e pode ser explicada em parte pela entrada em vigor das novas regras que endureceram a Lei Seca.

“Essa nova lei colaborou para uma maior eficiência nas fiscalizações de alcoolemia e com certeza ajudou a reduzir o número de acidentes e de feridos, porque possibilitou novos meios de provas, e ajudou na eficiência do resultado final”, disse.

Ela lembrou que, com a mudança no Código Brasileiro de Trânsito, sancionada em dezembro pela presidenta Dilma Rousseff, podem ser usados vídeos e testemunhas para punir motoristas embriagados. Além disso, houve aumento da multa, que passou de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. Esse valor é dobrado se o motorista for reincidente em um ano.

“O motorista está mais consciente e também com mais medo da multa que ficou mais alta e tem um valor considerável”, acrescentou.

Sobre o aumento no número de mortes durante a Operação Fim de Ano, a diretora geral explicou que está relacionado à gravidade dos acidentes, destacando que, este ano, apenas sete acidentes foram responsáveis por 36 mortes.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias