Vaticano

Dilma conversa com o papa Francisco

Presidente encontrou-se com o papa após a missa inaugural do pontificado. Os dois ainda têm uma reunião marcada para esta quarta-feira

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 19/03/2013 às 9:28
Foto: Roberto Stuckert Filho / PR
Presidente encontrou-se com o papa após a missa inaugural do pontificado. Os dois ainda têm uma reunião marcada para esta quarta-feira - FOTO: Foto: Roberto Stuckert Filho / PR
Leitura:

A presidenta Dilma Rousseff se encontrou nesta terça-feira (19) com o papa Francisco por alguns minutos. Eles conversaram, na fila de cumprimentos, após a cerimônia que marca o começo do pontificado. Os dois voltam a se encontrar nesta quarta-feira (20), em reunião marcada para as 11h (7h de Brasília). Antes do encontro, a presidente disse que sua intenção era falar sobre o combate à pobreza e à fome no mundo.

Dilma elogiou o empenho do papa em dar prioridade aos pobres, mas pediu que ele compreenda as “opções diferenciadas” no mundo. Ela ressaltou na segunda-feira (18) que Francisco “tem um papel importante a cumprir”. “É uma postura importante”, disse ela, referindo-se à preocupação dele com os pobres. Em seguida, acrescentou: “É claro que o mundo pede hoje além disso [da preocupação com os pobres] que as pessoas sejam compreendidas e que as opções diferenciadas das pessoas sejam compreendidas”.

A presidente lembrou que os ensinamentos de Jesus Cristo devem ser colocados em prática. “Acho que é um papa preocupado com a questão dos pobres no mundo. O papa tem um papel especial e eu acho que ele cumpre, vamos dizer assim, os princípios básicos que inspiraram o cristianismo e que inspiraram Cristo”, ressaltou a presidenta.

Na homilia, o papa apelou aos líderes políticos para que sejam responsáveis. Francisco usou as expressões “por favor”  e “pedir” ao se dirigir aos líderes para que assumam o papel de “guardiões”, afastando os riscos de destruição e morte do mundo.

O apelo ocorreu na missa que marcou o começo do pontificado. Francisco pediu ainda que todos mantenham a esperança, mesmo nos momentos mais difíceis. Citou várias passagens bíblicas e mencionou repetidas vezes a palavra “responsabilidade”.

“Queria pedir, por favor, a quantos ocupam cargos de responsabilidade em âmbito econômico, político ou social, a todos os homens e mulheres de boa vontade: sejamos 'guardiões' da criação, do desígnio de Deus inscrito na natureza, guardiões do outro, do ambiente; não deixemos que sinais de destruição e morte acompanhem o caminho deste nosso mundo”, disse Francisco.

Pelo menos 132 países enviaram delegações. Dilma participou da missa acompanhada por uma comitiva de ministros e assessores. Também estavam presentes 32 líderes de distintas religiões, segundo o Vaticano.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias