Protestos

Paulistanos gastam R$ 4,5 bilhões com ônibus

Para efeito de comparação, esse valor é maior que o PIB de cidades médias do interior do Estado, como Araçatuba e Marília

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 14/06/2013 às 18:09
Leitura:

Os paulistanos gastaram em 2012 R$ 4,51 bilhões com as tarifas de ônibus municipais, mostram dados da São Paulo Transporte (SPTrans) obtidos pela reportagem. Para efeito de comparação, esse valor é maior que o Produto Interno Bruto (PIB) de cidades médias do interior do Estado, como Araçatuba e Marília.

O montante diz respeito ao total pago pelos passageiros nas catracas dos coletivos, seja com dinheiro-vivo ou por meio dos créditos do Bilhete Único. Em 2011, os passageiros desembolsaram uma quantia um pouco menor, de R$ 4,502 milhões. A tendência é que, com o aumento da passagem de 3 reais para 3,20 reais no dia 2, esse gasto suba.

"Vai crescer na proporção, indiretamente", afirma o arquiteto e especialista em Transportes Flamínio Fichmann. Ainda de acordo com Fichmann, o aumento só não será tão significativo se o desempenho da economia não for tão bom. "Isso se reflete na mobilidade porque as pessoas se deslocam menos, seja de ônibus ou de carro."

Em 2009, quando o preço da tarifa era de 2,70 reais, os passageiros gastaram, no total, quase 25% menos do que em 2012 com as passagens de ônibus em São Paulo. Foram R$ 3,474 bilhões arrecadados pela SPTrans. Nesta sexta-feira, o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), disse que gostaria de não ter aumentado a tarifa e que não há como baixar o valor. "Se eu pudesse, não ter dado o reajuste, eu não teria dado."

Marmita

Para muitos trabalhadores paulistanos, o aumento de 20 centavos no preço do bilhete prejudicará o orçamento. É o caso do limpador de vidros Paulo Aparecido da Silva, de 43 anos. "Trabalho de segunda a sábado, gastando 6,40 reais por dia. É muito dinheiro, que faz falta." Quem depende do Metrô ou da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também reclama uma vez que o preço das passagens no sistema sobre trilhos igualmente subiu de 3 reais para 3,20 reais no dia 2.

"Agora, estou tendo de trazer marmita porque, com o aumento, não tenho dinheiro para almoçar", diz o entregador Deividson Pereira da Silva, de 19 anos, que trabalha na capital e mora em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. A auxiliar Maria Madalena Oliveira de Lima, de 42 anos, usa ônibus diariamente e diz ser favorável aos protestos pacíficos pela redução da tarifa. "As pessoas têm direito de se manifestar nas ruas, ainda mais pela qualidade do transporte que temos hoje."

SUBSÍDIOS - Apesar de os gastos dos paulistanos com a tarifa terem aumentado nos últimos anos, a Prefeitura tem despendido cada vez mais com subsídios às empresas que gerenciam o sistema para manter o preço da passagem. Para este ano, devem ser gastos R$ 1,250 bilhão, de acordo com Haddad. Em 2012, foram desembolsados R$ 953 milhões. No ano passado, foram transportados nos ônibus municipais de São Paulo 2,916 bilhões de passageiros, ante 2,940 bilhões em 2011.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias