cnj

Barbosa destaca necessidade de política consistente para resolução consensual de conflitos

Segundo o ministro, a conciliação é uma forma de reduzir o volume de processos que tramitam no Judiciário

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 02/12/2013 às 14:56
Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil
Segundo o ministro, a conciliação é uma forma de reduzir o volume de processos que tramitam no Judiciário - FOTO: Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil
Leitura:

Brasília – Ao abrir nesta segunda-feira (2) a 8ª Semana Nacional da Conciliação, o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, disse que, além de proporcionar a realização de acordos, o evento permite que o Judiciário e a sociedade brasileira reflitam sobre a necessidade uma política consistente de resolução consensual de conflitos.

Barbosa lembrou que as sete edições anteriores do evento resultaram em um índice de quase 50% de solução de conflitos – ao todo, foram feitos 916 mil acordos e realizadas 1,9 milhão de audiências.

Segundo o ministro, a conciliação é uma forma de reduzir o volume de processos que tramitam no Judiciário, que, segundo dados do sistema Justiça em Números, totalizaram 92 milhões no ano passado. Para Barbosa, isso mostra que devem ser empreendidos todos os esforços possíveis para a solução dos conflitos. "E a conciliação é um desses vetores", disse ele.

Quase 300 mil audiências estão previstas para a Semana Nacional da Conciliação, informou o CNJ, responsável pelo evento. Durante a semana, a população poderá se informar sobre o número de audiências realizadas pelo Poder Judiciário em todo o país por meio de um sistema de monitoramento virtual instalado no Portal do CNJ na internet.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias