bagagem

Greve afeta transporte de malas no aeroporto de Cumbica

Categoria protesta contra mudança na jornada de trabalho de seis para oito horas diárias

Agência Estado
Agência Estado
Publicado em 07/05/2014 às 21:15
Leitura:

Funcionários da Swissport, empresa responsável por tirar as malas dos aviões e colocá-las nas esteiras, entraram em greve à meia-noite desta quarta-feira, 07, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). A categoria protesta contra mudança na jornada de trabalho de seis para oito horas diárias.

Segundo o Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru), a Lei 1232, que regulamenta a profissão, determina que a carga horária na pista não ultrapasse seis horas. A Swissport, no entanto, considera que a paralisação é ilegal porque os funcionários da empresa não pertenceriam à categoria dos aeroviários e, por isso, o Sindigru não os representariam.

A Swissport é terceirizada e trabalha com algumas companhias aéreas, como a Gol. Já a TAM possui funcionários próprios para o serviço.

Em nota, o aeroporto informou que está em contato com as companhias aéreas para "auxiliar no plano de ação e minimizar os impactos na restituição de bagagens".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias