Preservação

Ministério do Meio Ambiente anuncia a criação de três unidades de conservação no Pará

Na sequência, a Mocapajuba, em São Caetano de Odivelas, com aproximadamente 21 mil hectares, e Cuinarana, em Magalhães Barata, com 11 mil hectares

Da ABr
Da ABr
Publicado em 13/10/2014 às 20:33
Leitura:

O Ministério do Meio Ambiente anunciou nesta segunda-feira (13) a criação de mais 58 mil hectares de unidades de conservação (UC's) no Pará. As novas UC's são formadas por três reservas extrativistas (Resex) marinhas. A Mestre Lucindo, em Marapanim, com 26,4 mil hectares, é a maior. Na sequência, a Mocapajuba, em São Caetano de Odivelas, com aproximadamente 21 mil hectares, e Cuinarana, em Magalhães Barata, com 11 mil hectares.

Unidades de Conservação são áreas com características naturais relevantes. Por isso, são definidas pela legislação ambiental como espaços que devem ser protegidos de forma especial, a exemplo do Parque da Tijuca, no Rio de Janeiro, e das chapadas Diamantina, na Bahia, e dos Veadeiros, em Goiás.

Além da criação das três novas UC's no Pará, uma quarta foi ampliada. A Resex Marinha de Araí-Peroba, em Augusto Corrêa, no mesmo estado, passou de uma área de 11,5 mil hectares para 62 mil hectares. O local concentra povos tradicionais, que sobrevivem do artesanato, da pesca artesanal e cata do caranguejo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias