RECUPERAÇÃO

Marisa Letícia seguirá em tratamento por tempo indeterminado, diz boletim médico

A esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve uma hemorragia cerebral após a ruptura causada por um aneurisma

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 24/01/2017 às 20:54
Foto: Reprodução / Facebook
A esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve uma hemorragia cerebral após a ruptura causada por um aneurisma - FOTO: Foto: Reprodução / Facebook
Leitura:

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, que sofreu um AVC hemorrágico nesta terça-feira, 24, e foi submetida a um procedimento cirúrgico para estancar o sangramento, seguirá em tratamento intensivo por tempo indeterminado, informou o hospital Sírio-Libanês, onde ela está internada. O boletim médico do hospital, no entanto, não informa o estado de saúde de Marisa Letícia.

Segundo o boletim, a esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve uma hemorragia cerebral após a ruptura causada por um aneurisma. Ela, então, foi imediatamente submetida a um atendimento de emergência, seguido de cirurgia endovascular (embolização) e oclusão (fechamento) do aneurisma. 

O hospital afirmou também que as equipes médias que acompanham são coordenadas pelos médicos Roberto Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas. Kalil é médico da família de Lula.

AVC

Por volta de 15h15 desta terça-feira (24), Marisa estava no apartamento onde reside, em São Bernardo do Campo, quando sofreu um sangramento cerebral.

No Facebook, o ex-presidente fez uma postagem para pedir força à sua esposa.

Inicialmente, foi atendida em um pronto socorro de São Bernardo. Mas, dada a gravidade do quadro, acabou sendo removida para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Neste momento ela passa pelo "pico da emergência". Na sala de emergências do Sírio ela é atendida por uma equipe do hospital. Ainda não há um diagnóstico preciso do estado da ex-primeira dama.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias