SÃO PAULO

Laudo aponta morte de adolescente na Habib's causada por lança-perfume

Ainda segundo o laudo, Victor, 13, teve convulsão e falta de oxigenação decorrente de um infarto

JC Online
JC Online
Publicado em 07/03/2017 às 14:01
Foto: Arquivo Pessoal
Ainda segundo o laudo, Victor, 13, teve convulsão e falta de oxigenação decorrente de um infarto - FOTO: Foto: Arquivo Pessoal
Leitura:

A morte do adolescente João Victor Souza de Carvalho, 13, no último dia 26 de fevereiro pode ter sido causada por uma parada cardiorespiratória sofrida pelo garoto após ter utilizado lança-perfume, segundo aponta o laudo necroscópico do Instituto de Medicina Legal (IML) de São Paulo. Testmunhas realataram que a morte do menino estaria relacionada a agressões praticadas por seguranças e funcionários do Habib's, que não queriam a presença do adolescente no local.

Segundo o Portal G1, o resultado do exame pode isentar, em tese, a possibilidade da morte ter sido causada pela agressão. Entretanto, o mesmo laudo também aponta escoriações no cadáver, que podem ter sido fruto da ação dos funcionários do estabelecimento, mas não causariam a morte.

Ainda segundo o laudo, Victor teve convulsão e falta de oxigenação decorrente de um infarto. O uso de drogas como lança-perfume e cocaína, que também foi encontrada no organismo do garoto, deixa os batimentos do coração descompassados.

Habib's

Funcionários da rede de fast-food, em entrevista, haviam afirmado que um cliente teria batido no garoto, que ameaçava quebrar vidros do estabelecimento e de carros de quem estava na lanchonete. Ainda segundo o relato, Victor teria sofrido um mal súbito após correr e cair no momento em que era perseguido. 

As imagens de câmeras de segurança mostram que realmente o garoto segurava um pedaço de madeira nas mãos momentos antes de ser perseguido por várias pessoas. O inquérito para apurar a morte do menino ainda não foi concluído pela polícia. 

 

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias