São Paulo

Franquias de São Paulo anunciam que irão contratar moradores de rua

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, decisão tomada pelas 27 franquias deverá abrir mil oportunidades de trabalho em São Paulo

JC Online
JC Online
Publicado em 22/06/2017 às 21:35
Foto: Reprodução/Internet
De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, decisão tomada pelas 27 franquias deverá abrir mil oportunidades de trabalho em São Paulo - FOTO: Foto: Reprodução/Internet
Leitura:

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) anunciou que 27 redes de franquia decidiram empregar moradores de rua de São Paulo. A decisão irá seguir um posicionamento recém tomado pela Mc Donald's, que aderiu ao programa Trabalho Novo, feito pela Prefeitura de São Paulo.

O Programa Trabalho Novo foi uma dos primeiros projetos realizados pela gestão de João Doria na Prefeitura de São Paulo. De acordo com Doria, cerca de 95% das pessoas em situação de rua que foram contratadas através do programa possuem uma boa aceitação entre seus empregadores.

O programa Trabalho Novo é realizado em parceria com a ONG Rede Cidadã, que é responsável pela seleção das pessoas em situação de rua, além de regularizar toda a documentação necessária para os candidatos. Já às franquias, cabe a responsabilidade na preparação dos novos contratados para as suas futuras funções na empresa. A expectativa da ABF é de que mil oportunidades de trabalho sejam geradas com a adesão das franquias.

As 27 franquias que anunciaram sua adesão ao projeto foram Alphagraphics, Ambev – Chopp Brahma Express, Boali, Bob’s, Centro Britânico, Chilli Beans, China in Box, CNA, Dia%, Dídio Pizza, Divino Fogão, Fast Frame, Fran’s Café, Gendai Japanese Fast Food, Giraffas, Habib’s, Jani-King, McDonald’s, Moldura Minuto, Nutty Bavarian, Onodera Estética, Patroni Pizza, Ragazzo, Rei do Mato, Sóbrancelhas, Sorridents e Vivenda do Camarão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias