OPERAÇÃO

Tráfico: PF prende 12 pessoas na fronteira com o Paraguai

A operação foi coordenada pela PF de Ponta Porã, no sudoeste de Mato Grosso do Sul

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 22/06/2017 às 16:40
Foto: Divulgação/PF
A operação foi coordenada pela PF de Ponta Porã, no sudoeste de Mato Grosso do Sul - FOTO: Foto: Divulgação/PF
Leitura:

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (22) a Operação Sanga para combater o tráfico de armas e drogas na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Cerca de 70 agentes cumpriram 12 dos 16 mandados de prisão preventiva e quatro dos sete mandados de condução coercitiva expedidos pela Justiça nos estados de Mato Grosso do Sul e do Paraná.

A operação foi coordenada pela PF de Ponta Porã, no sudoeste de Mato Grosso do Sul. Apenas nesse município, os policiais federais apreenderam um caminhão com fundo falso preparado para transportar cerca de 500 quilos de produtos contrabandeados, além de uma pistola 9mm e R$ 45 mil em dinheiro.

Segundo a PF, a operação surgiu após a identificação de uma organização criminosa voltada à logística do tráfico internacional de drogas e armas. Durante a investigação, que durou cerca de um ano, os agentes interceptaram sete carregamentos que resultaram na apreensão de mais de 10 toneladas de maconha, um fuzil, munições, carregadores, adaptadores de armamentos e revólveres.

Os envolvidos transportavam o contrabando em veículos de pequeno porte e em caminhões. Nesses últimos, as armas e drogas eram armazenadas em fundos falsos e, depois, escondidas sob uma carga lícita. Os produtos contrabandeados eram levados para São Paulo e Minas Gerais.

A PF informou que agentes ainda fizeram buscas em locais onde poderiam estar outros alvos de prisão e condução coercitiva, mas eles não foram encontrados pela manhã.

O nome da operação faz referência a Sanga de Puitã, distrito de Ponta Porã, onde vive a maior parte dos envolvidos na organização criminosa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias