Conflito

Novo tiroteio na Rocinha causa morte de dois suspeitos

Além do tiroteio, a base principal da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha foi atacada neste sábado (4)

JC Online
JC Online
Publicado em 04/11/2017 às 16:51
Foto: Fernando Frazão Agência Brasil
Além do tiroteio, a base principal da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha foi atacada neste sábado (4) - FOTO: Foto: Fernando Frazão Agência Brasil
Leitura:

A Rocinha voltou a ser palco de tiroteios na manhã deste sábado, 4, quando policiais do Batalhão de Choque faziam uma operação na favela. De acordo com a Polícia Militar, eles foram recebidos a bala por traficantes na localidade conhecida como Vila Verde. Dois homens considerados suspeitos foram alvejados durante o confronto e levados para o Hospital Municipal Miguel Couto. A secretaria municipal de Saúde confirmou que duas pessoas encaminhadas nesta manhã a partir da Rocinha já chegaram mortas ao hospital. 

Os nomes dos mortos não foram revelados nem pela PM, nem pela secretaria. Segundo a polícia, foram apreendidas duas pistolas e seis carregadores com os homens baleados durante a operação.

UPP atacada

A PM informou ainda que, por volta das 11h30, a base principal da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha foi atacada por criminosos que atiraram contra a base, alvejando a sala do comandante e a cozinha. Não houve feridos, mas o Batalhão de Choque segue na Rocinha em apoio à UPP.

Após uma semana de conflitos, o Morro do Juramento, na zona norte do Rio, teve um sábado tranquilo até o momento. Policiais do 41º BPM, entretanto, seguem posicionados no alto da comunidade. No sábado passado (28), uma operação na favela terminou com cinco homens mortos. Segundo a Polícia Militar, eles seria traficantes e atacaram policiais que faziam uma operação na comunidade.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias