Prisão

Policiais posam sorridentes para selfies ao lado de traficante Rogério 157

Rogério 157 foi preso na comunidade do Arará, no Rio de Janeiro

JC Online
JC Online
Publicado em 06/12/2017 às 9:25
Fotos: redes sociais
FOTO: Fotos: redes sociais
Leitura:

Após a prisão do traficante Rogério Avelino da Silva, mais conhecido como Rogério 157, na manhã desta quarta-feira (6), fotos em que ele aparece posando ao lado de policiais tomaram as redes sociais. Em uma das selfies, o criminoso está algemado e sorrindo. 

Agentes presentes na Cidade da Polícia, onde foi feito o registro da ocorrência, criticaram a postura dos colegas. "Tem gente muito trouxa. Tirar foto com bandido? Parece até que não conhece o código penal", afirmou um policial que não quis se identificar.

Contra Rogério 157 já existiam 13 mandados de prisão em aberto por crimes como tráfico de drogas, assalto a mão armada associação ao tráfico, extorsão e homicídio. O Disque Denúncia do Rio chegou a oferecer R$ 50 mil como recompensa para quem tivesse informações que levassem a prisão dele.

Fotos: redes sociais
Rogério 157 foi preso na manhã desta quarta-feira (6) - Fotos: redes sociais
Fotos: redes sociais
Rogério 157 foi preso na manhã desta quarta-feira (6) - Fotos: redes sociais
Fotos: redes sociais
Rogério 157 foi preso na comunidade do Arará, no Rio de Janeiro - Fotos: redes sociais
Fotos: redes sociais
Rogério 157 foi preso na comunidade do Arará, no Rio de Janeiro - Fotos: redes sociais

Prisão

Rogério 157 foi preso na comunidade do Arará, na Zona Norte do Rio de Janeiro, onde estava escondido. A favela vive uma guerra pelo tráfico de drogas há mais de um mês. Recentemente, bandidos armados tentaram furar um bloqueio em frente ao Arsenal de Guerra do Exército, na zona portuária, e quatro deles acabaram mortos no confronto com os militares.

A barricada com mais de 100 homens do Exército foi montada no local para evitar que traficantes tentassem invadir o paiol de armas e munições do Exército. Em outra ação mais recente, homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar mataram sete criminosos no Arará e apreenderam 14 fuzis.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias