quadrilha

Quadrilha rouba carga de dólares no Aeroporto de Viracopos, em SP

Para a ação, os criminosos usaram uma caminhonete Hilux amarela com adesivos da empresa de segurança de pista do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP)

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 05/03/2018 às 11:05
Foto: EBC
Para a ação, os criminosos usaram uma caminhonete Hilux amarela com adesivos da empresa de segurança de pista do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP) - FOTO: Foto: EBC
Leitura:

Uma quadrilha armada com fuzis roubou uma carga de dólares transportada da Alemanha para o Brasil pela empresa Lufthansa, na noite do último domingo (4). Para a ação, os criminosos usaram uma caminhonete Hilux amarela com adesivos da empresa de segurança de pista do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

Os bandidos entraram pelo portão de carga expressa e depois renderam os funcionários, colocando-os em uma van. Eram cinco homens. No momento do assalto, às 21h40, a carga estava sendo transferida do avião para um carro forte. A Polícia Militar foi acionada logo depois do roubo e acredita que a informação foi dada por pessoas que sabiam o horário de chegada do dinheiro.

Fuga

Na fuga, os criminosos quebraram dois portões de saída para a Rodovia Santos Dumont, que liga Campinas a Indaiatuba. A polícia chegou rapidamente ao aeroporto, mas não conseguiu localizar os criminosos. O Deic da capital também foi acionado.

Funcionários da empresa aérea não informaram o destino da carga nem a quantia levada, mas policiais falaram em milhões de dólares. Em nota, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos S.A., administradora do aeroporto, confirmou o assalto e disse que ninguém ficou ferido.

"As investigações estão sob a responsabilidade da Polícia Federal, que instaurou inquérito para apurar o crime. A concessionária vai colaborar com as autoridades policiais para que o crime seja esclarecido", informou a companhia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias