PARTIDO

PSOL lamenta assassinato da vereadora Marielle Franco no Rio

A vereadora carioca estava dentro de um carro quando foi morta, na noite desta quarta-feira (14), na região central do Rio

JC Online e ABr
JC Online e ABr
Publicado em 14/03/2018 às 23:46
Foto: Facebook/Marielle Franco
A vereadora carioca estava dentro de um carro quando foi morta, na noite desta quarta-feira (14), na região central do Rio - FOTO: Foto: Facebook/Marielle Franco
Leitura:

A Executiva Nacional do PSOL manifestou pesar pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (14).  “A atuação de Marielle como vereadora e ativista dos direitos humanos orgulha toda a militância do PSOL e será honrada na continuidade de sua luta”, diz um trecho. O partido também exigiu apuração “imediata e rigorosa” sobre as circunstâncias do crime.

A vereadora foi morta a tiros no bairro do Estácio, região central da capital carioca. Ela estava dentro de um carro acompanhada de um motorista, que também foi morto, e de uma assessora, quando teria sido abordada por outro veículo.

Uma ambulância do quartel central do Corpo de Bombeiros foi acionada para o local e constatou a morte da parlamentar e do motorista. A vereadora estava indo para casa no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, voltando de um evento ligado ao movimento negro, na Lapa.

Carro de Marielle Franco foi atingido por vários tiros

A Delegacia de Homicídios está no local fazendo a perícia no carro da vítima, atingido por vários tiros.  Segundo informações preliminares da Polícia Militar do RJ, que atendeu a ocorrência, a parlamentar e o motorista, que não teve a identidade informada, foram baleados e morreram no local. A assessora Fernanda Chaves sobreviveu ao ataque e não teria sofrido nenhum tiro, segundo o Corpo de Bombeiros.

Marielle voltava de um evento chamado “Jovens negras movendo as estruturas”, na Lapa, quando, de acordo com testemunhas, teve o carro emparelhado por outro veículo, de onde partiram os tiros.

No último sábado (10), Marielle Franco chegou a denunciar uma ação de policiais do 41º BPM (Irajá) na favela de Acari. De acordo com ela, a população reclamou da truculência da polícia durante abordagens aos moradores.

Em Pernambuco, o projeto Orbe Político também lamentou a morte, destacando Marielle Franco como uma das vozes mais importantes da cidade do Rio. "A Orbe Político lamenta a tragédia ocorrida há poucas horas no #RiodeJaneiro. A 5ª vereadora mais votada e longo histórico de ativismo social fizeram de Marielle Franco uma das vozes mais importantes da cidade".

Últimas notícias