Investigação

Colaborador de vereador ouvido no caso Marielle é assassinado no Rio

Vereador Marcello Siciliano (PHS) teria sido ouvido na sexta-feira (6). Alexandre foi executado no domingo

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo
Publicado em 09/04/2018 às 10:38
Foto: Facebook / Reprodução
Vereador Marcello Siciliano (PHS) teria sido ouvido na sexta-feira (6). Alexandre foi executado no domingo - FOTO: Foto: Facebook / Reprodução
Leitura:

O colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS) ouvido no caso Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes foi assassinado na Taquara, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Carlos Alexandre Pereira Maia, de 37 anos, foi morto a tiros neste domingo (8) e encontrado dentro de um carro na Estrada Curumau, por volta das 20h45. As informações são do O Globo.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital fizeram perícia no local. O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). Uma das linhas de investigação é sobre o envolvimento de Alexandre com uma milícia. A assessoria de Siciliano informou que Alexandre atuava junto aos moradores de algumas localidades da Zona Oeste, onde era líder comunitário. Ele identificava as necessidades dos moradores da área e encaminhava ao parlamentar.

O crime

De acordo com relatos de testemunhas ao 18º Batalhão da Polícia Militar, pouco antes de atirar contra a vítima, um dos assassinos teria gritado: "Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele". Em seguida, executou Alexandre.

Siciliano foi ouvido pelos investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) sobre a morte de Marielle e Anderson na sexta-feira (6). Desde o início das investigações deste caso, pelo menos seis parlamentares da Câmara Municipal já prestaram depoimento sobre o caso.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias