RIO DE JANEIRO

Após furar bloqueios e atirar contra militares, policial é morto no Rio

É possível que ele tenha confundido os militares com traficantes, disseram policiais

Estadão Conteúdo Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 14/11/2018 às 17:05
Reprodução/Google Street View
É possível que ele tenha confundido os militares com traficantes, disseram policiais - FOTO: Reprodução/Google Street View
Leitura:

Um soldado da Polícia Militar foi morto na manhã desta quarta-feira (14), depois de furar dois bloqueios do Exército e atirar contra militares durante uma operação das Forças de Segurança na comunidade São Leopoldo, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

A ocorrência se deu por volta das 5 horas. O soldado da PM Diogo Gama Alves Mota estava sem farda e dirigia um carro particular. Ele rompeu dois bloqueios de militares do Exército em sequência, atirou contra a tropa e prosseguiu com o carro. Houve tiroteio e o policial morreu no local. É possível que ele tenha confundido os militares com traficantes, disseram policiais.

"Legítima reação"

Segundo o Comando Conjunto da intervenção militar na segurança do Rio, Mota atirou contra os militares nos dois bloqueios, desobedeceu às determinações para parar e ignorou "os demais sinais de advertência previstos nas regras de engajamento".

O Comando informou que a tropa agiu em "legítima reação". Ferido, o soldado perdeu o controle de seu veículo e se chocou contra outro, conduzido por um civil.

O motorista deste automóvel foi baleado na perna durante a troca de tiros, socorrido e encaminhado ao Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Ele não corre risco de vida.

Últimas notícias