MAIS MÉDICOS

Em PE, 251 alunos anteciparam a colação para se inscrever no Mais Médicos

De acordo com balanço do Ministério da Saúde, divulgado na segunda (26), nove médicos já se apresentaram em seis municípios pernambucanos

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 27/11/2018 às 8:26
Foto: Pixabay
De acordo com balanço do Ministério da Saúde, divulgado na segunda (26), nove médicos já se apresentaram em seis municípios pernambucanos - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Para poder se inscrever no programa Mais Médicos e preencher as vagas deixadas em aberto com a saída dos cubanos, ao menos 251 estudantes, prestes a terminar o curso, solicitaram antecipação da colação de grau em três instituições de ensino em Pernambuco.

O balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta segunda-feira (26), sobre as vagas do novo edital do Mais Médicos, revela que, em seis municípios pernambucanos, médicos já se apresentaram nas unidades básicas. São nove profissionais distribuídos em postos de saúde das cidades de Agrestina, no Agreste (1); Bodocó, no Sertão (1); Carpina, na Zona da Mata Norte (2); Moreno, no Grande Recife(1); São Vicente Férrer, no Agreste (1); e no Recife (3).

Em todo o Brasil, 97,2% das vagas do novo edital do programa já tinham sido preenchidas até ontem. São 30.734 inscrições com registro no Brasil (CRM – número que o profissional adquire após a realização da inscrição no Conselho Regional de Medicina). Desse total, 21.407 foram efetivadas, e 8.278 profissionais já estão alocados no município para atuação imediata. Na apresentação ao município, que vai até o dia 14 de dezembro, o médico deve entregar todos os documentos exigidos no edital.

Entre os que se inscreveram na última semana no programa, está o médico recém-formado Nicolas Santos Cavalcanti, 24 anos, que já se apresentou à cidade onde começará a trabalhar ainda nesta semana. “Optei por São Bento do Una (no Agreste pernambucano, a aproximadamente 215 quilômetros do Recife) porque foi a cidade onde eu cresci. Vim para a capital em 2012 para fazer (cursinho) pré-vestibular e consegui uma vaga no curso de medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Colei grau na terça-feira (20) e, no dia seguinte, tirei o CRM. Fiz a inscrição no Mais Médicos na última quinta-feira (22)”, conta Nicolas.

Colação antecipada

No Estado, instituições de ensino superior afirmaram ter antecipado a colação de grau dos alunos, prestes a terminar o curso, para inscrição no programa. Em nota, a Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) confirmou que, “para possibilitar a inscrição dos concluintes do curso de medicina no Mais Médicos, a FPS realizou antecipadamente a colação de 135 alunos na quarta-feira (21)”.

A Universidade de Pernambuco (UPE), através da assessoria de imprensa, informou que 49 alunos colaram grau antes do tempo previsto. “Eles assinaram um termo de compromisso que não exerceriam (a profissão) após completarem o internato em 30 de novembro e assistirem à aula de ética do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).”

Também pela assessoria, a UFPE disse que 67 concluintes do Recife solicitaram colar grau antecipadamente. “Com a alta procura e a apresentação imediata do médico ao município, a expectativa é suprir a ausência do médico cubano com o médico com CRM o mais rápido possível”, afirmou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Distribuição

Ontem, o Conselho Federal de Medicina (CFM), ao divulgar considerações sobre o programa Mais Médicos, ressaltou que a lógica de distribuição alocou a maioria dos cubanos em faixas litorâneas e próximas aos centros mais desenvolvidos do Brasil. “Ao se avaliar a lógica da distribuição em função dos índices de desenvolvimento humano (IDH), percebe-se que o grupo também está, em sua maioria (69%), nas cidades com IDH médio, alto ou muito alto”, diz o CFM. Portanto, a entidade frisa que essa distribuição dos cubanos não interferiu na melhoria de acesso à saúde em áreas conhecidas pela existência de vazios assistenciais.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias