atentado

Al-Qaeda reivindica ataque que matou 24 policiais no Iraque

No total 24 policiais, entre eles cinco capitães e dois tenentes, morreram e 72 ficaram feridos nesse atentado suicida com um carro-bomba em Hilla

Diogo Menezes
Diogo Menezes
Publicado em 09/05/2011 às 14:22
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

DUBAI - O ISI, braço iraquiano da Al-Qaeda, assumiu a autoria do violento atentado suicida executado na última quinta contra uma delegacia da polícia em Hilla, ao sul de Bagdá, no qual morreram 24 policiais, informou nesta segunda-feira o Centro Americano de Vigilância dos Portais Islâmicos na internet (SITE).
   
"O estado islâmico do Iraque (ISI), filiado à Al-Qaeda, responsabiliza-se pelo atentado suicida com bomba do dia 5 de maiona cidade de Hilla, província iraquiana de Babilônia, em comunicado divulgado em publicações jihadistas" nesta segunda-feira, informou o SITE.
   
No total 24 policiais, entre eles cinco capitães e dois tenentes, morreram e 72 ficaram feridos nesse atentado suicida com um carro-bomba em Hilla, uma cidade situada a 95 km ao sul de Bagdá, segundo fontes hospitalares.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias