polêmica

França: ex-secretário de Estado Tron acusado de estupro

Denúncia contra Georges Tron, 53 anos, envolve "estupro e agressões sexuais em grupo" e "por pessoa que detinha autoridade"

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 22/06/2011 às 22:47
Leitura:

O ex-secretário francês da Administração Pública Georges Tron, acusado por três mulheres de estupro, foi denunciado nesta quarta-feira (22), informou uma fonte judicial.

A denúncia contra Georges Tron, 53 anos, envolve "estupro e agressões sexuais em grupo" e "por pessoa que detinha autoridade", disse a promotora Evry Marie-Suzanne Le Quéau.

A ex-subsecretária para a Cultura Brigitte Gruel também foi denunciada por abuso e agressão sexual em grupo. Tron e Gruel estão sob liberdade vigiada por decisão da Justiça.

O secretário Tron renunciou no final de maio, após ser acusado por duas funcionárias de agressão sexual. Ser denunciado "não torna ninguém culpado", disse o advogado Olivier Schnerb, que representa Tron, ao sair do tribunal.

Segundo duas supostas vítimas, Tron adora massagear os pés de mulheres e, inclusive, tinha um quarto para esta prática "terapêutica" ao lado de seu gabinete quando era prefeito em Draveil.

Uma ex-assessora parlamentar de Tron, ouvida como testemunha, poderá ser considerada como mais uma "vítima", já que "contou fatos que mostram fortes semelhanças com as demais denunciantes", advertiu a promotora.

Schnerb rebateu a declaração afirmando que houve relação "consentida" com a mulher.

O ex-secretário nega todas as acusações, e garante que "não teve qualquer relação sexual com as vítimas, inclusive consentidas", revelou a promotora Le Queau.

Antes de ser detido, Tron disse que a denúncia faz parte de uma conspiração da extrema direita, que planeja se vingar por sua saída da prefeitura de Draveil em meio a um conflito.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias