proibição

Projeto de lei que proíbe a burca é aprovado na Itália

Pessoas que forçarem mulheres cobrir o rosto com véus em público serão multados em 30 mil euros

Lorena Tapavicsky
Lorena Tapavicsky
Publicado em 02/08/2011 às 14:36
Nelson ALmeida/AFP
FOTO: Nelson ALmeida/AFP
Leitura:

Uma comissão parlamentar italiana aprovou nesta terça-feira (2) o projeto de uma lei que proibirá as mulheres de cobrirem seus rostos com véus em público. O projeto de lei passou na comissão de assuntos constitucionais e proibirá o uso público da burca, do niqab e de qualquer véu que cubra a face.

Homens e mulheres que forçarem outras mulheres a cobrirem seus rostos com véus em público serão multados em € 30 mil (US$ 43 mil) e poderão ser sentenciados a até 12 meses de prisão, informou a agência Ansa.

A lei que proíbe o uso da burca e do niqab na Itália foi proposta pela deputada Souad Sbai, uma jornalista marroquina naturalizada italiana e que integra o partido conservador Povo da Liberdade (PDL), do primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Segundo a agência Ansa, os partidos da oposição de centro-esquerda votaram contra o projeto de lei, o qual será apresentado ao Parlamento após o final das férias de verão (boreal) no começo de setembro.

"A aprovação final dessa lei colocará um fim ao sofrimento de muitas mulheres. Elas são forçadas, frequentemente, a usar a burca e o niqab, que aniquilam a dignidade", disse a deputada Barbara Saltamartini, vice-líder do PDL na câmara.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias