Alemanha

Vaticano afirma que homem preso não tem nada a ver com a visita do Papa

Os disparos, segundo a polícia, seriam a "obra de um desequilibrado"

Isabela Lemos
Isabela Lemos
Publicado em 24/09/2011 às 9:27
Foto: Sebastien Bozon/ AFP
Os disparos, segundo a polícia, seriam a "obra de um desequilibrado" - Foto: Sebastien Bozon/ AFP
Leitura:

ERFURT - O incidente em que um homem disparou com uma arma de ar comprimido sem causar feridos neste sábado em Erfurt, duas horas antes da missa ao ar livre de Bento XVI, não tem nada a ver com a visita do Papa, indicou o
 Vaticano. Uma fonte policial alemã disse que a ação do indivíduo, detido pouco depois, não terá nenhuma consequência para o dispositivo de segurança instalado em torno do Papa.

"O Papa não foi informado do fato e ninguém se deu conta", afirmou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, referindo-se aos disparos ocorridos 700 metros do lugar da missa. Os disparos, segundo a polícia, seriam a "obra de um desequilibrado".

"Dois agentes de segurança privados foram o alvo de quatro disparos com arma de ar comprimido", declarou a polícia em um comunicado. "Um suspeito foi detido em um apartamento, mas não é o locatário do lugar. Uma investigação foi iniciada contra esta pessoa", afirma ainda o texto. Duas armas de ar comprimido foram apreendidas.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias