COMPLÔ

Ahmadinejad nega acusações de conspiração

"O Irã é uma nação civilizada e não precisa recorrer ao assassinato", disse Ahmadinejad

Aline Souza
Aline Souza
Publicado em 16/10/2011 às 9:46
Leitura:

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, descartou neste domigo (16) acusações norte-americanas de que agentes do governo iraniano conspiravam para matar o embaixador saudita nos Estados Unidos. "O Irã é uma nação civilizada e não precisa recorrer ao assassinato", disse Ahmadinejad, de acordo com a agência oficial de notícias IRNA. "O terror pertence a vocês", afirmou ele, dirigindo-se aos Estados Unidos.

Dois homens, incluindo um membro da unidade especial de ações estrangeiras do Irã, foram acusados pela corte federal de Nova York de conspirar para matar o diplomata saudita, Adel Al-Jubeir. Autoridades iranianas consistentemente negam as alegações desde que estas surgiram, na semana passada. As declarações de Ahmadinejad, e comentários similares do líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, são as primeiras manifestações feitas pelos mais altos dirigentes do país.

Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de Estado afirmou que os EUA buscam exercer uma pressão maior sobre o Irã ao fazerem alegações infundadas. "Eles [os norte-americanos] cometem tais conspirações contra nós frequentemente, que são todas inúteis e ineficazes. Eles dizem que querem isolar o Irã, mas eles se tornaram isolados", disse o aiatolá à emissora estatal de televisão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias