Alemanha

Manifestantes acampam em frente ao BCE em Frankfurt

Houve algumas prisões e policiais ficaram feridos em pequenos confrontos, afirmou a porta-voz da polícia

Aline Souza
Aline Souza
Publicado em 16/10/2011 às 10:19
Leitura:

Cerca de 200 pessoas acamparam na frente do edifício do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt durante a madrugada desde domingo (16), informaram organizadores, enquanto manifestantes anticapitalismo planejam novos protestos em Berlim neste domingo.

Colin Below, um porta-voz da "Ocupe Frankfurt", versão alemã inspirada no "Ocupe Wall Street" dos Estados Unidos, disse que cerca de 30 tendas foram estendidas do lado de fora do prédio do BCE. Segundo Below, a manifestação - que originalmente tinha autorização oficial até quarta-feira - foi prorrogada "indefinidamente." Os protestantes continuarão pelo "tempo que for necessário e possível", disse.

Enquanto isso, a polícia em Berlim, onde quase 10 mil pessoas participaram de protestos no último sábado (15), informou que impediu com sucesso os manifestantes de acampar na frente do Reichstag, sede do parlamento alemão. Houve algumas prisões e policiais ficaram feridos em pequenos confrontos, afirmou a porta-voz da polícia.

Uma nova manifestação é planejada para hoje na frente do ícone da capital, o portal de Brandenburgo, de acordo com autoridades.

Max Bank, do movimento antiglobalização Attac, afirmou que a onda de protestos estava apenas começando. As manifestações são "um claro sinal de que as pessoas querem mais democracia", declarou ele à estação de rádio alemã MDR Info. "O poder dos bancos deve ser quebrado. As pessoas não querem mais ser direcionadas pelos mercados financeiros e os políticos devem perceber isso", disse. "Nós vimos o começo do movimento. Isso não significa que não veremos mais nas próximas semanas."

O Attac revelou que cerca de 40 mil pessoas tomaram as ruas na Alemanha, como parte do dia global de protestos que contagiou 951 cidades em 80 países e gerou violentos confrontos em Nova York e Roma.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias