GRÉCIA

Convocação de referendo está "morta", diz parlamentar

Os comentários vieram à tona depois de a deputada socialista Hara Kefalidou ter manifestado abertamente sua oposição à convocação do referendo

Fábio Jardelino
Fábio Jardelino
Publicado em 01/11/2011 às 15:33
Leitura:

A convocação de um referendo no qual os eleitores gregos decidiriam sobre um novo pacote de resgate financeiro à Grécia "está basicamente morta", disse nesta terça-feira (1°) uma fonte no Partido Socialista (Pasok, situação).

"Já temos pelo menos quatro deputados opondo-se abertamente à proposta, inclusive uma deserção. Eu espero uma reunião de gabinete muito intensa, na qual alguns ministros poderiam se opor abertamente à ideia do primeiro-ministro (George Papandreou)", prosseguiu a fonte.

Os comentários vieram à tona depois de a deputada socialista Hara Kefalidou ter manifestado abertamente sua oposição à convocação de um referendo sobre a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, nas iniciais em inglês), defendida na segunda (31) por Papandreou.

Com a oposição de Kefalidou, sobe para quatro o número de deputados socialistas contrários ao referendo. Com isso, Papandreou já não goza de uma maioria clara no Parlamento a favor da proposta. O Pasok controla 153 das 300 cadeiras do Parlamento e precisa de maioria simples para levar o pacote a consulta popular.

As informações são da Dow Jones.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias