justiça

Promotoria e defesa concluem argumentos no julgamento do médico de Jackson

O juiz e os advogados dedicarão o restante desta terça-feira a revisar aspectos técnicos das evidências

Isabela Lemos
Isabela Lemos
Publicado em 01/11/2011 às 16:56
Leitura:

Promotoria e defesa concluíram nesta terça-feira (1º) seus argumentos no julgamento por homicídio culposo do médico de Michael Jackson, Conrad Murray, depois que este se negou a depor, e que ambas as partes convocaram brevemente suas principais testemunhas.

O juiz Michael Pastor suspendeu a sessão até quinta-feira (3), quando ambas as partes farão seus discursos de encerramento do processo, que teve início em 27 de setembro. O juiz e os advogados dedicarão o restante desta terça-feira a revisar aspectos técnicos das evidências com que lidaram, e irão preparar a sua entrega ao júri.

O cardiologista Conrad Murray, 58, é acusado pela morte do cantor Michael Jackson, em 25 de junho de 2009, causada por uma intoxicação por medicamentos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias