fogo

Incêndio no Chile atinge duas regiões turísticas na Patagônia argentina

Nas áreas de Loncopué e Moquehue, na província de Neuquén, os bombeiros e as equipes de emergência atuam no combate ao fogo

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 07/01/2012 às 10:39
Leitura:

BRASÍLIA – Os incêndios que se estendem pelo Sul do Chile atingiram 5 mil hectares de florestas em duas províncias da Patagônia, na Argentina. Nas áreas de Loncopué e Moquehue, na província de Neuquén, os bombeiros e as equipes de emergência atuam no combate ao fogo. As chamas se propagaram para a província de Chubut, na zona de Puerto Patriada, nas áreas turísticas de Epuyén e El Hoyo.

O governador de Chubut, Martin Buzzi, confirmou que o incêndio foi causado intencionalmente, e os policiais procuram os responsáveis. A Defesa Civil da província retirou turistas que estavam acampados próximo a uma lagoa perto dos Andes – marco da fronteira entre a Argentina e o Chile. As áreas atingidas pelo fogo costumam atrair turistas argentinos e estrangeiros em férias.

"Apesar do enorme esforço que os bombeiros fazem para conter as chamas, infelizmente o fogo avança e há riscos de ele consumir [mais] 2 mil hectares", disse secretário de Governo e Justiça de Chubut, Javier Touriñan. Para as autoridades de Chubut e de Neuquén, o forte calor e a seca dificultam os trabalhos para controlar as labaredas.

De acordo com Touriñan, há ameaças em 36 regiões do Sul do país, consideradas áreas de risco. Para especialistas, as dificuldades aumentam devido às elevadas temperaturas e à baixa umidade relativa do ar que chega a 15%.

A seca na Argentina, um dos principais produtores e exportadores de alimentos, também se estende às áreas ricas agrícola de soja e milho.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias