direitos humanos

Brasil se candidata a integrar Comitê dos Direitos da Criança da ONU

A decisão sobre os novos integrantes do órgão será tomada no fim deste ano

Aline Souza
Aline Souza
Publicado em 07/03/2012 às 7:21
Leitura:

BRASÍLIA – O Brasil quer integrar o Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU). O nome de Wanderlino Nogueira Neto, procurador de Justiça aposentado do Ministério Público da Bahia., foi oficialmente apresentado na terça-feira (6) em Genebra, na Suíça. A decisão sobre os novos integrantes do órgão será tomada no fim deste ano.

A tarefa principal do comitê é acompanhar a execução das normas da Convenção dos Direitos da Criança, assinada por mais de 190 países, inclusive o Brasil. O órgão analisa temas polêmicos, como o envolvimento de crianças em conflitos armados, o comércio e a prostituição infantil, além de pornografia.

Procurador e professor aposentado, Nogueira Neto atua há anos em defesa dos direitos humanos da infância e adolescência. Foi um dos fundadores do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, na Bahia, e recebeu o Prêmio Direitos Humanos da Presidência da República, no ano passado.

Para diplomatas brasileiros, a candidatura de Nogueira Neto reforça a campanha brasileira de ampliar seus espaços nas discussões internacionais. O governo brasileiro defende a ampliação do Conselho de Segurança das Nações Unidas para que sejam abertos assentos na América Latina. O Brasil postula uma vaga no órgão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias