europa

Além da França, Sérvia e Grécia também tiveram domingo de eleições

Candidatos sérvios se enfrentam no próximo dia 20, no segundo turno. Na Grécia, a vitória deve ir para os conservadores

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 07/05/2012 às 7:13
Leitura:

BRASÍLIA – Além da França, a Sérvia e a Grécia tiveram no domingo (6) um dia de eleições. Na Sérvia, os candidatos à Presidência da República Boris Tadic e Tomislav Nikolic voltarão a se enfrentar no próximo dia 20. No primeiro turno, Tadic obteve 26,8% dos votos contra 25,6% de Nikolic. O sistema político na Sérvia é o parlamentarista – com o presidente da República desempenhando funções administrativas e o primeiro-ministro as políticas.

No último dia 20, o chanceler da Sérvia, Vuk Jeremi?, esteve em Brasília para ampliar uma série de acordos com o governo brasileiro, nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, além de educação e esporte. Ele prometeu retonar ao Brasil em junho para a Conferência Rio+20 - de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro.

Na Grécia, um dos países que mais sofrem com os impactos da crise econômica internacional, os eleitores foram às urnas para escolher os parlamentares. Os primeiros resultados indicam que os conservadores da Nova Democracia (ND) obtiveram o maior número de votos.

Pelas projeções dos institutos de pesquisas, a Nova Democracia obterá 109 dos 300 lugares no Parlamento. A Coligação da Esquerda Radical (Syriza) deve ficar com 16,3%, garantindo 50 assentos. O Partido Socialista Pan-Helênico (Pasok) deve ficar com 13,6% dos lugares, elegendo  42 deputados.

Nos últimos meses, a Grécia enfrentou várias manifestações contra o governo e o pacote de austeridade, que inclui demissões, cortes de benefícios concedidos aos funcionários públicos e aumento de impostos. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias