Crise

UE tomará medidas contra a Argentina pelo caso YPF

Comissário de comércio disse que o bloco está preocupado com as medidas de protecionismo na América Latina

Da AFP
Da AFP
Publicado em 07/05/2012 às 10:21
Leitura:

A União Europeia (UE), preocupada com uma tendência crescente da América Latina para o protecionismo, tomará medidas, nos próximos dias, contra a Argentina após a decisão de expropriar 51% das ações da YPF, controlados pelo grupo espanhol Repsol.

"A UE está preocupada com a tendência crescente de protecionismo na América Latina", disse o comissário de Comércio, Karel De Gucht, durante uma conferência em Bruxelas sobre as relações entre Europa e Brasil.

"Por isso é que tomaremos medidas contra a Argentina nos próximos dias", anunciou, em represália pela decisão do governo de Cristina Kirchner.

"Na semana passada vimos que a Bolívia também tomou uma medida semelhante ao nacionalizar a Transportadora de Eletricidade (TDE), filial da Rede Elétrica da Espanha (REE)", acrescentou.

"Tudo isso gera problemas para Argentina e Bolívia, que dificilmente atrairão investidores internacionais, mas também para a União Europeia, já que nossas empresas são diretamente afetadas", indicou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias