Nigéria

Radicais islâmicos 'declararam guerra' aos cristãos

No domingo (17), atentados atingiram três igrejas e teve como resultado 52 mortes e 150 feridos

Juliana Regis
Juliana Regis
Publicado em 19/06/2012 às 13:47
Foto: Victor Ulasi / AFP
No domingo (17), atentados atingiram três igrejas e teve como resultado 52 mortes e 150 feridos - Foto: Victor Ulasi / AFP
Leitura:

ABUJA - Os islamitas do Boko Haram, responsáveis por uma nova série de atentados neste domingo (17) contra três igrejas no norte da Nigéria, "declararam guerra" aos cristãos, acusou nesta terça-feira (19) a Associação Cristã da Nigéria, principal organização cristã do país.

"Esses atentados são indicações claras de que a Jamaatu Ahlisunnah Lidda'awatiwal Jihad, mais conhecida como Boko Haram, declarou a guerra aos cristãos e ao cristianismo na Nigéria", declarou em um comunicado esta organização, que denunciou uma "limpeza religiosa sistemática".

"Depois do início desses atos terroristas, o presidente Goodluck Jonathan não fez nada que possa nos garantir o fim desta série de atentados e ataques armados", indicou.

"Pelo contrário, suas declarações após cada um desses ataques e matanças (...) parecem comprovar a fraqueza de sua presidência e causam a escalada das ações terroristas", denuncia a Associação Cristã da Nigéria.

No domingo (17), atentados atingiram três igrejas em Kaduna e em Zaria, as duas principais cidades da província de Kaduna (norte), e provocaram represálias de jovens cristãos, que tiveram o registro oficial de 52 mortos e 150 feridos. O grupo islamita Boko Haram reivindicou a autoria desses ataques.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias