Morte

Dirigente do Hamas é assassinado na Síria

Ghannajeh seria um dos homens de confiança de Mahmud Abdel Rauf Al Mabhuh, dirigente do Hamas assassinado em 2010

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 27/06/2012 às 21:35
Leitura:

Um dirigente militar do Hamas baseado na Síria, Kamal Husein Ghannajeh, foi assassinado nesta quarta-feira (27) na periferia de Damasco, revelou em Beirute um responsável do movimento palestino islâmico, acusando o serviço secreto israelense.

"Um grupo de indivíduos entrou na casa de Ghannajeh em Qudsaya, na província de Damasco, e o executou", disse à AFP um responsável do Hamas que pediu para não ser identificado.

"Segundo nossas informações, o Mossad está por trás do assassinato", destacou o responsável, em referência ao serviço secreto de Israel.

Ghannajeh seria um dos homens de confiança de Mahmud Abdel Rauf Al Mabhuh, dirigente do Hamas assassinado em 2010 em um quarto de hotel em Dubai, em uma ação atribuída ao Mossad.

Durante muitos anos, o Hamas recebeu apoio da Síria contra Israel, e seu bureau político está baseado em Damasco, mas o chefe desta instância, Khaled Meshaal, e os demais integrantes já não residem na capital síria.

Em fevereiro passado, o primeiro-ministro do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, saudou a luta do povo sírio pela "democracia", na primeira declaração de apoio de um chefe do grupo palestino à revolta contra o regime do presidente Bashar al Assad.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias