irlanda do norte

Histórico aperto de mãos de Elizabeth II e ex-dirigente do IRA

Ato aconteceu 14 anos depois do acordo de paz de Sexta-Feira Santa, que acabou com 30 anos de violência entre protestantes monarquistas e católicos republicanos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 27/06/2012 às 8:27
Foto: Paul Faith / AFP
Ato aconteceu 14 anos depois do acordo de paz de Sexta-Feira Santa, que acabou com 30 anos de violência entre protestantes monarquistas e católicos republicanos - FOTO: Foto: Paul Faith / AFP
Leitura:

BELFAST - A rainha Elizabeth II e o ex-dirigente do IRA Martin McGuinness deram um histórico aperto de mãos nesta quarta-feira (27) em Belfast, um ato considerado como um novo marco no processo de paz na Irlanda do Norte, anunciou o Palácio de Buckingham.

O antecipado aperto de mãos entre a soberana britânica e o atual vice-ministro principal da Irlanda do Norte aconteceu a portas fechadas durante um evento cultural no teatro lírico da capital norte-irlandesa, 14 anos depois do acordo de paz da Sexta-Feira Santa que acabou com 30 anos de violência entre protestantes leais à Coroa e católicos republicanos.

O encontro, inconcebível há alguns anos, aconteceu no segundo dia de visita da rainha a esta província britânica, na presença de seu marido, o duque de Edimburgo, do ministro principal da Irlanda, o unionista Peter Robinson, e do presidente da Irlanda, Michael D. Higgins.

Ao final do ato, desta vez diante das câmeras de televisão, a rainha e McGuinness voltaram a apertar as mãos, enquanto o ex-dirigente do IRA dizia algumas palavras. "Adeus e vá com Deus", afirmou, ao que parece em gaélico, segundo os jornalistas presentes. Questionado sobre o aperto de mãos inédito, um porta-voz do primeiro-ministro David Cameron afirmou: "Acreditamos que é correto que a rainha se reúna com todas as partes".

O porta-voz recordou que a recente visita da rainha a Irlanda "levou as relações entre os dois países a um nível completamente novo".

Elizabeth II fez em maio de 2011 uma histórica visita de reconciliação a Irlanda, a primeira de um monarca britânico desde a independência da república em 1922. McGuinness, 62 anos, passou de dirigente do Exército Republicano Irlandês (IRA) a líder no processo de paz que resultou no acordo de 1998.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias