Itália

Silvio Berlusconi é absolvido em caso de fraude fiscal

Ele estava sendo acusado de evasão de impostos na compra e venda de direitos televisivos contra uma cerca de dez pessoas

AFP
AFP
Publicado em 27/06/2012 às 14:00
Foto: Patrick Hertzog / AFP
Ele estava sendo acusado de evasão de impostos na compra e venda de direitos televisivos contra uma cerca de dez pessoas - FOTO: Foto: Patrick Hertzog / AFP
Leitura:

ROMA - O ex-primeiro-ministro italiano e magnata das comunicações Silvio Berlusconi foi absolvido, junto com outras onze pessoas, entre elas seu filho Piersilvio, nesta quarta-feira (27) em Roma no caso de fraude fiscal 'Mediatrade'. Segundo a imprensa local, o caso teria prescrito.

O tribunal de Roma abriu, em fevereiro deste ano, um processo por evasão de impostos na compra e venda de direitos televisivos contra uma cerca de dez pessoas, incluindo o empresário Franck Agrama, um produtor americano considerado sócio oculto de Silvio Berlusconi.

A promotoria de Roma analisou apenas os anos de 2003 e 2004, quando o Meadiatrade-RTI tinha sua sede na capital italiana.

No tribunal de Milão (norte), o julgamento deve ser bem mais amplo pelo mesmo crime, no qual o grupo de Berlusconi é acusado de ter elevado artificialmente o preço dos direitos televisivos comprados pelo Mediatrade-RTI, uma sociedade do grupo Mediaset, a importantes grupos de comunicação dos Estados Unidos.

Graças a esse mecanismo, o grupo conseguiu realizar uma contabilidade paralela no exterior, e reduzir seus lucros na Itália com o objetivo de pagar menos impostos.

Berlusconi, de 75 anos, está sendo julgado em Milão por outros casos, entre eles acusações por prostituição de menores, em um processo conhecido como 'Caso Ruby'.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias