Irã-Egito

Ahmadinejad convida Mursi para cúpula em Teerã

Os laços diplomáticos entre os dois países estão cortados há três décadas, após a revolução islâmica e a assinatura, pelo Egito, do tratado de paz com Israel em 1980

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 05/07/2012 às 16:04
Leitura:

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, convidou o presidente eleito do Egito, Mohammed Morsi, para uma reunião de cúpula em Teerã no final de agosto, informa o site da presidência nesta quinta-feira (5).

"A presença de sua excelência como atual chefe da cúpula do Movimento do Países Não Alinhados, em Teerã, seria eficaz no progresso de negociações e na tomada de decisões", disse Ahmadinejad a Morsi pelo telefone, segundo informações da presidência iraniana. "O papel do Egito neste movimento é inegável e a cooperação construtiva entre Irã e Egito neste movimento pode ter resultados positivos", acrescentou ele.

O site da presidência diz que Morsi respondeu dizendo que "espera" encontrar Ahmadinejad na cúpula de Teerã, mas não revelou quando a conversa aconteceu. Segundo o site, Morsi disse que "o Movimento dos Países Não Alinhados é um grupo importante, como um guarda-chuva que cobre muitos países islâmicos e não islâmicos. Espero testemunhar a realização dos objetivos desta organização internacional".

O Movimento dos Países Não Alinhado é um grupo de países que se considera independente dos principais blocos políticos do mundo.

No mês passado, Ahmadinejad pediu a criação de ligações mais fortes entre Irã e Egito, após a vitória presidencial de Morsi. Os laços diplomáticos entre os dois países estão cortados há três décadas, após a revolução islâmica e a assinatura, pelo Egito, do tratado de paz com Israel em 1980.

Morsi, político da Irmandade Muçulmana que deixou o poderoso movimento islamita após sua vitória, tornou-se o primeiro presidente egípcio democraticamente eleito desde a queda do ex-presidente Hosni Mubarak, em 2011. As informações são da Dow Jones.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias