violência

Homem abre fogo em festa religiosa e mata quatro no México

O homem, que estava armado com um rifle de assalto AK-47, arma muito utilizada por membros dos cartéis das drogas, abriu fogo no momento em que várias pessoas participavam de festas em homenagem ao apóstolo Santiago, patrono da Espanha e da Galícia

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 27/07/2012 às 8:55
Leitura:

CHILPANCINGO - Um homem armado abriu fogo durante uma celebração religiosa na madrugada desta quinta-feira (27), deixando quatro mortos e nove feridos em um povoado do estado mexicano de Guerrero (sul), informou a procuradoria local.

"O atacante assassinou quatro pessoas e feriu outras nove", confirmou à imprensa uma fonte da procuradoria, destacando que os fatos foram registrados na comunidade de Huehuetán, na costa de Guerrero, e a 200 km do popular balneário de Acapulco, no Pacífico.

O homem, que estava armado com um rifle de assalto AK-47, arma muito utilizada por membros dos cartéis das drogas, abriu fogo no momento em que várias pessoas participavam de festas em homenagem ao apóstolo Santiago, patrono da Espanha e da Galícia. As vítimas são duas mulheres, uma delas de 17 anos, e dois homens.

Várias testemunhas, segundo a promotoria, identificaram o agressor e começou uma operação para sua busca, mas não deram maiores detalhes. Guerrero é uma das regiões do México mais afetadas pela atuação de pistoleiros de bandos associados a diferentes cartéis, que costumam usar armas como a empregada em Huehuetán.

Desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón lançou uma ampla operação militar contra o narcotráfico, mais de 50.000 pessoas morreram de forma violenta, a maioria como resultado de disputas entre cartéis das drogas, operações federais e assassinatos de civis sem antecedentes criminais.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias