conflito

Japão adverte China sobre ilhas em disputa

Ministro japonês da Defesa destacou que a posição do Japão não mudou a respeito do tema, mas que o país usaria a força para defender as disputadas ilhas, chamadas de Senkaku pelos japoneses e de Diaoyu pelos chineses

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 27/07/2012 às 9:43
Leitura:

TÓQUIO - O ministro da Defesa do Japão, Satoshi Morimoto, advertiu nesta sexta-feira (27) que Tóquio pode enviar tropas a um arquipélago no Mar da China Meridional em litígio com Pequim, caso as circunstâncias exijam a medida.

Morimoto destacou que a posição do Japão não mudou a respeito do tema, mas que o país usaria a força para defender as disputadas ilhas, chamadas de Senkaku pelos japoneses e de Diaoyu pelos chineses.

"A defesa das ilhas corresponde principalmente à guarda costeira e à polícia, mas a lei estipula que as Forças de Autodefesa (o Exército japonês) podem atuar" por ordem do primeiro-ministro, caso as primeiras não possam controlar a situação", completou Morimoto.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro Yoshihiko Noda afirmou no Parlamento que está disposto a efetuar "ações enérgicas" no caso de invasão das ilhas pelas forças chinesas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias