Luto

Explosão na maior refinaria da Venezuela deixa 24 mortos

Acidente ocorreu na madrugada deste sábado (25) na refinaria de Amuay

AFP
AFP
Publicado em 25/08/2012 às 14:36
Leitura:

CARACAS - Vinte e quatro pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas depois da explosão ocorrida na madrugada deste sábado (25) na refinaria de Amuay, a maior da Venezuelana.

"Vinte e quatro pessoas morreram, a maioria efetivos da Guarda Nacional. Quatro estão hospitalizados, dois foram levados para o Estado de Zulia e 50 pessoas, graças a Deus, receberam alta", informou o vice-presidente Elías Jaua, que se deslocou para acompanhar a situação da principal refinaria do país, localizada no Estado Falcón.

Jaua, que estava acompanhado pelo ministro da Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, não precisou o estado de gravidade dos feridos que continuam hospitalizados.

A explosão ocorreu aproximadamente a 01H11 local (03H41 de Brasília).

A onda expansiva da explosão, provocada por um vazamento de gás, afetou principalmente o complexo habitado por um comando da Guarda Nacional Bolivariana, encarregada da segurança da refinaria, assim como várias instalações vizinhas, explicou Jaua, em declarações ao canal oficial VTV.

"Foi uma explosão na área de armazenamento, produto de um vazamento de gás que, pelas condições climáticas que reinavam, ficou acumulado na área e, diante de uma fonte de ignição, explodiu", detalhou, por sua vez, Ramírez, depois de fazer um reconhecimento das instalações.

O acidente gerou um incêndio em várias áreas da refinaria, mas o fogo já foi controlado, segundo ainda Ramírez, explicando que a enorme fumaça negra que ainda é vista no complexo se deve a alguns resíduos de hidrocarbonetos nos tanques e que é preciso esperar até que se consumam por completo.

"Temos conhecimento de que existem muitas famílias afetadas, que estão fora de suas casas, que foram evacuadas ou que assumiram elas mesmas a evacuação. Vamos executar o plano de assistência para elas", afirmou o número dois do governo.

A governadora de Falcón, Stella Lugo, também se encontrava no local da explosão acompanhando a situação.

A refinaria de Amuay, que faz parte do Centro de Refinamento Paraguaná, e a maior deste país petroleiro e processa 645.000 barris de petróleo por dia.

Segundo o site da PDVSA, o Centro de Refinamento de Paraguaná cobre mais de 60% da demanda de combustível da Venezuela.

A Venezuela - primeiro produtor de petróleo na América do Sul e quinto exportador mundial - produz em média três milhões de barris diários (mbd), segundo dados oficiais, apesar de a Opep afirmar que a oferta de petróleo do país é de 2,3 mbd.

A Opep certificou em 2011 que a Venezuela tem as maiores reservas mundiais de petróleo, com 296,5 bilhões de barris, acima das da Arábia Saudita, o país com maior capacidade de refino.

Em março passado, as autoridades venezuelanas informaram que esta cifra aumentou para 297,57 bilhões de barris.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias