Tensão

Canadá rompe relações diplomáticas com o Irã

Relação entre os países já estava estremecida desde abril quando quando o Canadá encerrou seu serviço de concessão de vistos e imigração na embaixada em Teerã

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 07/09/2012 às 17:29
Leitura:

O governo do Canadá informou nesta sexta-feira (7) que fechou sua embaixada em Teerã e rompeu relações diplomáticas com o Irã, afirmando que o governo iraniano está fornecendo assistência militar para a Síria. O ministro de Relações Exteriores canadense, John Baird, disse que a embaixada em Teerã será fechada imediatamente e que os diplomatas iranianos que moram no Canadá têm cinco dias para deixar o país. O Canadá também passou a listar o Irã como país patrocinador do terrorismo. Até o fechamento desta edição, o governo do Irã não respondeu.

As relações diplomáticas entre os dois países já estavam muito deterioradas desde abril, quando o Canadá encerrou seu serviço de concessão de vistos e imigração na embaixada em Teerã e moveu a operação para Ancara, na Turquia. Ottawa mantinha não um embaixador, mas um chargé d'affaires (encarregado de negócios) em Teerã.

Baird afirmou que o Irã é a ameaça mais significativa para a paz global e a segurança mundial hoje. "O regime iraniano está fornecendo cada vez mais assistência militar para o regime de (Bashar) Assad, se recusa a cumprir as resoluções da ONU sobre seu programa nuclear, ameaça rotineiramente a existência de Israel, age com retórica antissemita racista e incita o genocídio", declarou Baird em um comunicado. O Canadá é um aliado de Israel e dos Estados Unidos.

Em 1979, o Canadá desempenhou um papel diplomático importante durante a crise dos reféns norte-americanos em Teerã, ajudando seis norte-americanos a fugirem da capital iraniana. Entre 1979 e 1988, Canadá e Irã não tiveram relações diplomáticas, mas em 1988 Ottawa decidiu reabrir sua embaixada no Irã. Na década passada, a relação entre os dois países se deteriorou novamente. Em 2003, a fotojornalista iraniano-canadense Zahra Kazemi morreu na prisão no Irã e o Canadá aumentou suas críticas às violações contra os direitos humanos que acontecem no Irã.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias